PUBLICIDADE
DICAS

Comportamento destrutivo em cães filhotes

Muitas pessoas acreditam que esse comportamento de roer e destruir as coisas está relacionado à troca dos dentes e possível coceira na gengiva. Assim como ocorre em bebês, que precisam de mordedores.

Da Redação

Equipe

17/09/2021 12h35 | Atualizada em 17/09/2021 12h41

Comportamento destrutivo em cães filhotes

Divulgação

Plantas, móveis, brinquedos, meias, tapete higiênico e até parede costumam ser os alvos dos filhotes destruidores. Mas é possível controlar esse comportamento.



Pode parecer mentira, mas o comportamento destrutivo em cães filhotes é absolutamente normal e esperado. Isso porque eles exploram o mundo por meio da boca, para entender para que serve cada objeto ao seu redor.

Cachorro filhote com comportamento destrutivo

Filhote rói por conta da troca de dentes?

Muitas pessoas acreditam que esse comportamento de roer e destruir as coisas está relacionado à troca dos dentes e possível coceira na gengiva. Assim como ocorre em bebês, que precisam de mordedores.



Um dos motivos realmente pode estar ligado a essa fase dental, mas não apenas isso. Mesmo porque, muitos adultos, mesmo com todos os dentes na boca, mantêm esse comportamento destrutivo.

O que fazer para resolver?

Muitas pessoas me perguntam o que fazer para salvar o pé da mesa ou mesmo o sofá. Não há uma fórmula mágica para isso. Mas alguns brinquedos e acessórios podem ajudar muito!

  1. Mordedores. É imprescindível que o filhote tenha sete mordedores (pelo menos). Um para cada dia da semana. Se deixar todos disponíveis para ele, perde a novidade e ele deixa de querer roer.
  2. Brinquedos recheáveis. Quanto mais tempo o animal passar envolvido em atividades vinculadas à alimentação, menos tempo ele ficará destruindo.
  3. Passeio. Pode não ser fácil a associação, mas o cachorro no passeio pode encontrar gravetos e gramas para mastigar. Isso pode aliviar a necessidade bucal dentro de casa.
  4. Cordas e panos para cabo de guerra. Mesmo que o cão tenha mordedores e brinquedos, ele pode querer puxar e arrastar coisas pela casa. Se não oferecer os específicos, ele irá arranjar, como tapete higiênico e cobertores.
  5. Pelúcias. Procure aquelas sem recheio de lã acrílica e deixe o cachorro destruir cada pedacinho. Melhor um ursinho de R$ 30,00 do que seu sofá de mais de R$ 1.000,00, não é?!

Muito, muito, muito importante: NÃO DÊ BRONCA NO SEU CACHORRO! Mesmo que ele destrua algo muito valioso a você, não brigue com ele. Se ele soubesse que isso ia lhe deixar triste ou com raiva, ele não faria. Ele apenas está buscando explorar o ambiente. Quando isso acontecer, pense se ele tem os itens acima.

Meu cachorro destrói a própria caminha, o que fazer?

Qualquer objeto tem potencial para ser destruído. É prazeroso para o cão retirar as coisas de dentro (espuma, por exemplo). Isso remete a comportamentos absolutamente ancestrais de dilacerar a presa (alguns até chacoalham a caminha antes de destruir).

A minha dica é: não compre caminhas caras até ele completar uns oito meses. Há possibilidade da caminha explodir a qualquer momento. E não se esqueça de todos os itens que já mencionei. São imprescindíveis para evitar qualquer tipo de explosão de tecidos.

Passar pimenta nos móveis ajuda o cão a não destruir?

Não! Não ajuda e ainda pode colocar em risco a saúde do animal. Pimenta pode queimar a mucosa da boca, língua e garganta. Jamais coloque pimenta ou qualquer outro tipo de produto que não seja específico para cachorro!

Mesmo aqueles “afasta cachorro” não terão efeito se você não tiver todos aqueles itens que eu já elenquei. Os cães precisam extravasar seus comportamentos naturais. Mesmo que você utilize algum produto repelente, em algum momento ele vai encontrar algo e destruirá.

Garantir o bem-estar e a qualidade de vida, inclusive dos nossos filhotes, é nosso dever!

FONTE: Petlove



Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE