PUBLICIDADE
SAÚDE FELINA

Cuidados básicos com gatos que costumam ter cistite idiopática felina

Também conhecida como Doença do Trato Urinário Inferior (DTUI), ela é um dos principais motivos para que os gatos sejam levados à clínica veterinária

02/09/2020 16h34 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Também conhecida como Doença do Trato Urinário Inferior (DTUI), a cistite idiopática felina (CIF) é um dos principais motivos para que os gatos sejam levados à clínica veterinária. A patologia é caracterizada por um conjunto de condições que afetam a bexiga e uretra, causando uma inflamação que gera dor e dificuldade para o felino doméstico urinar. Felizmente, os gatos afetados podem conviver com a condição, desde que siga as recomendações de um médico veterinário e tenha alguns cuidados que mencionaremos a seguir. 



Sinais de que seu gato está com CIF

O pet afetado pela cistite apresenta sinais como dificuldade para urinar, sangue na urina, micção em locais inapropriados, aumento da frequência em que urina, alterações comportamentais como vocalização excessiva e até mesmo agressividade e lambedura nos órgãos genitais. Você pode observar também que seu gatinho vai toda hora na caixa de areia cheirar e tentar urinar, mas nem sempre consegue. Caso você note algum desses sinais no seu gato, o melhor a se fazer é levá-lo ao médico veterinário para diagnóstico e tratamento, pois é uma doença que pode progredir rapidamente.

Causas para a cistite idiopática felina acontecer

Há muitos estudos e artigos científicos para desvendar as causas da CIF, mas como no próprio nome já diz, a doença é idiopática (sem causa definida) e existem alguns fatores que podem estar associados à condição. A causa pode variar de gato para gato, mas geralmente, está associado com desordens anatômicas e principalmente com o estresse.

A cistite idiopática felina parece estar relacionada com as interações complexas do sistema nervoso, endócrino e bexiga urinária. Essas interações, quando somadas ao estresse, liberam um excesso de hormônios como o cortisol, que pode aumentar a permeabilidade da bexiga e/ ou uretra, levando às infecções. Quando um grande quadro de estresse afeta os felinos, os sinais clínicos podem aparecer, causando dor e episódios que duram entre dois a três dias. 



Principais motivos para gerar estresse em gatos com CIF:

  • Chegada de um novo membro na família, seja um bebê humano, uma visita ou um novo pet.
  • Poucas caixas de areias disponíveis.
  • Caixas de areia sujas ou com pouco espaço.
  • Ambientes com muitos gatos ou cachorros.
  • Falta de espaço dentro de casa.
  • Barulhos altos ou persistentes.
  • Mudança repentina na dieta.
  • Falta de higiene no local em que o gato convive.
  • Muitas pessoas visitam e interferem no local em que o gato costuma ficar.
  • Mudanças de móveis ou disposição de objetos.
  • Brigas frequentes entre  os gatos ou outros animais dentro de casa.
  • Presença de um gato na vizinhança.
  • Falta de estímulo e tédio.

Cuidados com um gato que tem Cistite Idiopática Felina

Se o seu gato foi diagnosticado com CIF, ele vai receber todo o tratamento médico, mas  pode voltar a ter esses episódios novamente, por isso, você precisa ter muita cautela e saber como gerenciar a doença.

Procure o que está causando o estresse: Ao voltar da clínica ou hospital, olhe para sua casa e tente enxergar o que pode estar causando um possível estresse no seu gatinho. Pequenas coisas fazem a diferença para eles e é necessário avaliar todos os motivos citados acima e outros fatores que podem ser ruins para o pet, assim você tem uma noção por onde começar. 

Disposição de comedouros, bebedouros e caixa de areia: Que os gatos são seres higiênicos, nós sabemos. Agora o que nem todo mundo sabe, é que não é recomendado deixar a comida e água perto da caixa de areia, isso pode causar uma grande rejeição por parte do felino, tanto para se alimentar quanto para usar seu sanitário. Outro ponto é ofertar fontes de água corrente para maior ingestão de água e mais de uma caixinha de areia pela casa. Opte por comedouros altos que facilitam na digestão e por caixas de areias amplas e com bastante espaço para seu felino se mover. O local onde você vai colocar a caixa de areia também é importante, pois, se for em um ambiente muito agitado, o gato poderá se incomodar e evitar usá-la. 

Muitos pets em um mesmo local: Esse é um dos principais motivos que pode causar estresse no seu gato. Os felinos precisam de um espaço só deles para desfrutar tempo de qualidade tranquilos sem que ninguém os perturbe. Se você tiver muitos pets em casa, faça de tudo para que cada um tenha espaço suficiente e recursos como comida e caixas de areia. O ideal é ter várias caixinhas pela casa se você tiver mais de um pet, assim como comedouros e bebedouros. Isso diminui bastante o estresse, já que não precisam competir por recursos importantes. O Feliway (um feromônio sintético) também pode ajudar nesse processo, principalmente o Friends, já que auxilia na harmonização entre os gatos.

 

Enriquecimento ambiental: Todo gateiro de plantão precisa saber o que é enriquecimento ambiental. Um gato sem estímulos físicos e mentais pode ficar verdadeiramente entediado, o que desencadeia o estresse. Imagina ficar o dia todo em um ambiente sem fazer nada por toda a vida, não seria nada agradável. Os gatos precisam de lugares altos com prateleiras e camas suspensasarranhadorestocas e muitos brinquedos para poderem ter um vida feliz e saudável. Oferecer um enriquecimento ambiental pode aliviar e prevenir as crises de cistite idiopática felina. Então, invista um tempo para ficar com seu felino doméstico, faça-o um carinho e brinque com seu brinquedo preferido.

Alimentação: Uma nutrição adequada pode ser uma grande aliada do seu gato com CIF. Hoje, já é possível encontrar rações coadjuvantes no tratamento de doenças urinárias e é fundamental que você converse com o médico veterinário para indicar o melhor alimento. As rações úmidas também podem ajudar, já que induzem o gato a consumir mais água e auxilia na saúde do trato urinário. 

Lembre-se sempre de conversar com o médico veterinário do seu gato para te aconselhar e indicar o melhor tratamento. Ao seguir as recomendações acima, você pode estar contribuindo para uma melhora de vida significativa do seu pet, mas nem sempre o fator estresse é o principal motivo para a CIF acontecer, por isso é necessário seguir as recomendações de um profissional.

Diferentemente de humanos e cães, as cistites em gatos normalmente não possuem a interferência de microorganismos, como bactérias, por isso o tratamento deles comumente não é feito com antibióticos. Jamais medique seu pet por conta própria, isso pode agravar o quadro e colocar sua saúde em risco. 

 

.

FONTE: PETLOVE



Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE