PUBLICIDADE
MÊS DE CONSCIENTIZAÇÃO

Fibromialgia afeta em torno de 15% a 20% das mulheres

As doenças reumáticas, segundo o especialista Vander Fernandes, podem levar a deformidades articulares, que posteriormente pode se tornar irreversíveis

Jefferson Oliveira

Repórter

08/10/2017 09h17 | Atualizada em 09/10/2017 11h51

Fibromialgia afeta em torno de 15% a 20% das mulheres

Jefferson Oliveira

Além do outubro rosa, o décimo mês do ano, também é o mês da conscientização e alerta da população em geral para a existência das doenças reumáticas, que busca fazer uma intervenção e alerta as pessoas, no sentido de diagnosticar, e fazer o tratamento o quanto antes, para prevenir possíveis sequelas.

Em entrevista ao Circuito Mato Grosso, o médico reumatologista Vander Fernandes, relatou que o quanto antes o problema for descoberto mais eficaz será o tratamento e mais eficaz, principalmente no sentido de prevenir sequelas, pois as doenças reumáticas segundo o especialista podem levar a deformidades articulares, que posteriormente pode se tornar irreversíveis, tornando as pessoas incapazes.

Em relação a idade, as doenças reumáticas possuem várias características que acometem desde a criança e doença reumática que atinge crianças e adultos. Em números o médico relatou que 15% a 20% das mulheres possuem fibromialgia.

“As doenças tem a sua prevalência e cada uma tem a sua, por exemplo, a fibromialgia que é a mais comum, 15% a 20% das mulheres têm, quando se fala em artrite reumatoide, já é 1% da população, uma doença mais rara, o lúpus é a mesma coisa em torno de 1% da população”, explicou Vander Fernandes.

Confira a entrevista completa com o especialista:

Circuito Mato Grosso: Qual o objetivo da campanha sobre doenças reumáticas?

Vander Fernandes: A intenção da campanha é chamar a atenção da população  em geral, para a existência das doenças reumáticas, a identificação delas ainda no início que é quando a gente pode fazer uma intervenção mais eficaz, principalmente no sentido de prevenir sequelas. As principais doenças reumáticas podem levar a deformidades articulares, coluna, mão, joelhos e depois se tornam irreversíveis, tornando as pessoas incapazes, aposentados e até com grande dificuldade de locomoção. A ideia é, procure um especialista assim que os sintomas surgirem.

Circuito Mato Grosso: O que são doenças reumáticas?

Vander Fernandes: Doenças reumáticas, são mais de 200 doenças reumáticas existentes, mas as principais características, são doenças que acometem o aparelho locomotor de forma crônica, e as principais, são as auto imunes, o que é isso? São doenças que o próprio sistema de defesa nosso por um erro, ataca o nosso aparelho locomotor, principalmente nas articulações. Isso gera um processo inflamatório crônico que vai destruindo as articulações que vai levando a sequela das doenças.  

Circuito Mato Grosso: Podem atingir outros órgãos?

Vander Fernandes: A doença mais famosa que atinge outros órgãos, é o lúpus que pode pegar a pele, o rim, o sangue e também as articulações, e é a doença mais famosa, pois é a que tem o maior potencial de letalidade. Atinge mulheres novas geralmente, e se não tratado, o óbito é muito frequente.

Circuito Mato Grosso: Como a pessoa pode identificar a doença reumática?

Vander Fernandes: A principal característica da doença reumática, é a dor articular crônica. É uma dor que vem nas juntas e que não passa. Uma semana, duas semanas  a dor persiste e algumas são acompanhadas de inchaço das juntas, que ficam vermelhas e muito dolorida e isso já é um indicativo que tem algo errado acontecendo, e aí já é necessário que neste momento já se busque o auxilio médico.

Circuito Mato Grosso: Quais as doenças reumáticas mais comuns?

Vander Fernandes: As mais comuns são a osteoartrite ou oestoartrose e a fibromialgia, mas não são as mais graves. As mais graves que geram mais impacto de incapacidade para a população, é a artrite reumatoide, é o lúpus, a espondilite anquilosante e a artrite psoriasica e na criança a artrite idiopática juvenil.

Circuito Mato Grosso: As doenças reumáticas atingem mais homens ou mulheres?

Vander Fernandes: Depende da doença. A artrite, o lúpus, tem uma predileção maior por mulheres, mas os homens podem ser afetados também. Já a espondilite é mais prevalente em homens.

Circuito Mato Grosso: Possui alguma idade em que começa a se manifestar?

Vander Fernandes: Não, por ser muitas doenças, são várias características, tem doença reumática que acomete desde a criança, tem doença que já pega o indivíduo adulto, e tem doença reumática que atinge criança e adulto. Na criança por exemplo,  artrite idiopática juvenil, doença que pode causar grandes deformidades na criança, e é exclusiva em criança e adolescente. Já a artrite reumatoide atinge o adulto e o lúpus, pode pegar criança e adulto, isso varia.

Circuito Mato Grosso: Como é feito o diagnóstico?

Vander Fernandes: O mais importante para o reumatologista fazer o diagnóstico da doença, é fazer o exame clínico e saber a história do paciente, por isso é importante a consulta com o especialista. Muitas vezes o paciente tem a junta inchada, dolorosa e o exame não aponta isso, por isso é importante a procura de um especialista. É a junção de uma boa história clínica, um bom exame físico ai sim os exames podem auxiliar.

Circuito Mato Grosso: Qual o tratamento? Existe cura para a doença?

Vander Fernandes: Todas essas doenças são crônicas e autoimunes, conclusão, não há cura e sim o controle. Isso significa que com o uso correto de medicamentos apropriados nós conseguimos a remissão, preservando o estado de saúde e condição funcional do paciente.

Circuito Mato Grosso: É usado algum medicamento no tratamento?

Vander Fernandes: Sim o paciente tem que fazer o uso de medicamento, que vão desde medicamentos baratos que você pode ter acesso no posto de saúde, como comprarem de forma fácil na farmácia, até medicamentos de alta complexidade, que é uso injetável ou na veia ou subcutâneo que é de custo muito alto e exige a presença do especialista acompanhando, mas que felizmente é disponível tanto no SUS, quanto na saúde suplementar.

Circuito Mato Grosso: Quais as formas de prevenção?

Vander Fernandes: As doenças reumáticas dessa classe, autoimunes, a prevenção não é possível, pois são doenças que não é hábito de vida, ou forma de alimentar que evita o surgimento da doença.  O mais importante nessas doenças, é prevenir o dano, prevenir  a sequela e isso a gente só consegue fazendo o diagnóstico precoce e começando a tratar, o quanto antes e adequadamente. O que é possível prevenir dentro da reumatologia é a osteoporose, que você pode fazer uma educação alimentar com boa ingestão de cálcio e prática de atividades físicas, para que no futuro não venha ter osteoporoso, já as demais independe.

Circuito Mato Grosso: Alimentação interfere?

Vander Fernandes: Sim, no paciente que precisará fazer o uso de medicamento que mexerá com a imunidade dele pro resto da vida, é prudente que ele tenha uma boa alimentação para prevenir outros problemas. Algumas doenças como artrose, tem alguns estudos mostrando que por exemplo, o tabagismo pioraria a doença.

Circuito Mato Grosso: Qual a porcentagem de doenças reumáticas?

Vander Fernandes: As doenças, cada uma tem a sua prevalência,  a fibromialgia que é a mais comum, 15% a 20% das mulheres têm, quando se fala em artrite reumatoide já é apenas 1% da população assim como o lúpus.

Circuito Mato Grosso: Pode acometer outros problemas além de articulações?

Vander Fernandes: Sim, a fibromialgia é uma doença que causa muita dor, mas além disso, ela tem um componente de distúrbio de humor, depressão, ansiedade muito forte e transtorno de sono. O paciente pode ter a somatização das doenças e ficar incapaz, muito mais pelo transtorno psiquiátrico, então terá que fazer um tratamento combinado com reumatologista, psiquiatra, as vezes até uma reabilitação, isso acaba sendo frequente. Por isso é importante o profissional adequado para avaliar cada caso.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE