PUBLICIDADE

Universitária é encontrada morta em construção

Uma universitária de 18 anos foi encontrada enforcada com sinais de violência na quinta-feira (16) em Itajubá (MG), a 328 quilômetros da capital. Déborah Eliza Magalhães Oliveira estava desaparecida desde a última quarta-feira (14), quando saiu da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) para ir para casa a pé e não foi mais vista. 

16/08/2013 12h54 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

 
Segundo o sargento da Polícia Militar Denis Emannuel Zuburu Ribeiro, a jovem saiu mais cedo da aula, por volta das 21h, porque estava se sentindo gripada e com dor de cabeça. "Como ela demorou a chegar em casa, os familiares deram falta e começaram a procura por amigos, hospitais e registraram o desaparecimento na polícia", contou. 
 
Durante as buscas, o corpo de Déborah foi encontrado ontem à tarde no segundo andar de um prédio em construção na Alameda Esperança, no bairro Morro Chique, que fica no caminho para a casa da jovem. A universitária foi achada enforcada com fio de cobre e com sinais de violência. A polícia suspeita que ela tenha sido estuprada. 
 
"Embora tenha iluminação, é um local escuro e o horário que ela passou tem pouco movimento, normalmente passa só carro. Uma ou outra pessoa se arrisca a atravessar a pé. Isso favorece infratores a usarem drogas e cometeram delitos na área", explicou o sargento. 
 
De acordo com ele, a moça não tinha relacionamento amoroso, nem intriga com outras pessoas. Ainda na tarde de ontem foi detido um morador de rua que estava nas proximidades e levado para a Delegacia de Polícia para averiguação. Na mochila do suspeito foram encontradas duas calcinhas, uma preta e uma vermelha. 
 
 
 
 
 
Fonte: Terra
Foto: Reprodução
 



.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE