PUBLICIDADE
GESTÃO CONTURBADA

Alegando motivos pessoais, reitora da UFMT renuncia ao cargo

A decisão foi publicada por meio de ofício, na manhã desta sexta-feira (21); Evandro Aparecido Soares da Silva deve assumir a função

Da Redação

Equipe

21/02/2020 16h52 | Atualizada em 22/02/2020 09h17

Alegando motivos pessoais, reitora da UFMT renuncia ao cargo

Mídia News

A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Myrian Serra, renunciou ao cargo na manhã desta sexta-feira (21). O anúncio foi feito por meio de ofício, que foi encaminhado ao presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), João Carlos Salles Pires. Ela alegou motivos pessoais para tomar a decisão.



Myrian Serra deixará o cargo a partir do dia 2 de março. O vice-reitor Evandro Aparecido Soares da Silva deve assumir a função em seu lugar.

A professora agradeceu o apoio dado pelo Andifes e garantiu que seguirá engajada na defesa de uma educação superior autônoma, pública, gratuita, democrática, laica e inclusiva.

Gestão conturbada



Desde 2016 na reitoria da UFMT, Myrian sofreu, no período em que administrou a unidade de ensino, uma das maiores crises financeiras da história da universidade. Em julho de 2019, a energia elétrica do campus chegou a ser cortada por falta de pagamento de seis faturas. A dívida totalizava R$ 1,8 milhão.

Para contornar a situação, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, autorizou o repasse de R$ 4,5 milhões para reestabelecer a energia nos quatro campus da universidade – Cuiabá, Araguaia, Sinop e Rondonópolis.

À época, Weintraub comunicou que tomaria medidas administrativas e judiciais para que a direção da universidade fosse responsabilizada pela má gestão na UFMT.

 

 

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE