PUBLICIDADE
POÇOS ARTESIANOS

Janaina posta denúncia de morador sobre obra parada desde 2017

Morador gravou vídeo relatando demora e o sofrimento com falta de água. Custo estimado nas placas está em R$ 126 mil

Celestino Carlos

Jornalista

16/05/2018 10h24 | Atualizada em 16/05/2018 16h13 1 comentario

Janaina posta denúncia de morador sobre obra parada desde 2017

Reprodução

Um morador do assentamento Gleba XII de Outubro (em Comodoro, distante 677 km de Cuiabá) ganhou atenção da deputada Janaína Riva nas páginas de sua rede social. A parlamentar tornou pública a mensagem de um cidadão que reclama da paralisação de uma obra do governador Pedro Taques, prometida, mas que até agora não foi concluída.

O morador gravou um vídeo relatando a demora e denunciando que as obras estão paradas. Sempre de acordo com o morador,  a placa foi colocada no início de 2017 e até agora os poços não foram cavados.

De acordo com as informações contidas na placa de serviço, o custo está orçado em R$ 126 mil, a obra tem por objetivo a perfuração e implantação de poços para captação de água subterrânea. O prazo de execução seria de 240 dias.

 

 

“O que dizer de um governo que não consegue perfurar um poço artesiano em mais de um ano? Desta vez foram os moradores da Gleba 12 de Outubro, em Comodoro, que ficaram na promessa. O prazo de entrega era 240 dias...mais de um ano se passou e nada. Arrasta para o lado e veja o relato do cidadão #estado de transformação sqn”,  escreveu Janaína  Riva na sua página.

 

Veja o vídeo

 

O outro lado

A Secretaria de Estado de Cidades (Secid) esclarece que estão em andamento obras de construção dos sistemas simplificados de abastecimento de água (poços), em Comodoro. O município foi contemplado com quatro poços, sendo dois já perfurados. Referente à construção do poço do Assentamento Gleba 12 de Outubro, o serviço será realizado este mês de maio, dentro do cronograma já estabelecido.

As obras executadas pela empresa Geopoços contempla quatro lotes (construção de 38 poços na zona rural de 11 municípios mato-grossenses). O contrato segue até outubro de 2018.

O sistema simplificado de abastecimento de água contempla a perfuração de um poço artesiano, o pré-tratamento de água (por desinfecção/ cloração por pastilha), um reservatório metálico e distribuição interna por bicas.

1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Chega de brincar com nosso dinheiro. Graci Ourives de MIranda

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE