PUBLICIDADE
151 ANOS DE VÁRZEA GRANDE

Sarita Baracat transformou VG na 'Cidade Industrial'

Historiador retrata a importância da primeira mulher eleita como prefeita em Mato Grosso, e a importância da sua trajetória política

16/05/2018 08h11 | Atualizada em 16/05/2018 08h18 2 comentarios

Sarita Baracat transformou VG na 'Cidade Industrial'

Montagem/Reprodução

A cidade de Várzea Grande completou 151 anos, porém, a sua origem é pouco divulgada assim como a grandiosidade de sua história. O inicio da cidade ocorreu em 1832 após o governo imperial doar o terreno à tribo indígena Guanás que eram hábeis canoeiros e pescadores, responsáveis pela tradição que segue até hoje de confecção de redes e produção de cerâmica. Anos mais tarde na região houve a exploração de ouro, pelo bandeirante sorocabano Miguel Sutil, no córrego do Morro Vermelho.

Em meados da Guerra do Paraguai, o município se tornou um ponto estratégico e por isso foi 
construído o ‘Acampamento Magalhães’ as margens do Rio Cuiabá. O Brigadeiro e Presidente da Província de Mato Grosso José Vieira Couto de Magalhães, construiu um campo de aprisionamento destinados aos paraguaios. Em 1870 com o fim da guerra foi declarado liberdade aos prisioneiros, e foi fundado o povoado de Várzea Grande.

Por decreto da lei provincial n° 145 do dia 6 de abril de 1886, a comunidade foi elevada a categoria de Paróquia de Várzea Grande e em 1890 houve uma revolução religiosa, liderada por Sebastião dos Anjos e Elesbão Pinto. Foi a dupla quem construiu a Igreja de Nossa Senhora da Guia em homenagem a padroeira da cidade, inaugurada em 1892.

De acordo com o Historiador e vereador Mário Nadaf ( PV) o tempo entre o povoado de Várzea Grande a se tornar distrito foi muito curto, de apenas quatro anos. O motivo foi o aumento populacional. “No ano de 1896 através do decreto da Lei Estadual n° 145 do dia 8 de abril de 1896, a paróquia foi elevada a categoria de distrito. Passou a contar com duas escolas, uma urna para eleitores uma sub delegacia e um cartório. E após 42 anos a prefeitura de Cuiabá cedeu a área ao Abelardo Ribeiro de Azevedo para a formação de uma colônia de trabalhadores o que ocasionou aumento populacional, e originou a criação do quilombo Capão de Negro”, conta o historiador.

No dia 20 de janeiro de 1942 foi inaugurada a Ponte Julio Muller que causou um grande crescimento econômico a cidade, e facilitou a chegada da energia elétrica. A emancipação de Várzea Grande ocorreu no ano de 1948 pela Lei Estadual n° 126 de 23 de setembro de autoria do deputado estadual Licínio Monteiro da Silva, sancionada pelo governador Arnaldo Estevão de Figueiredo.

Segundo o vereador Mário o primeiro prefeito da cidade foi o Major Gonçalo Romão de Figueiredo e na sua administração foi fundado o clube esportivo que hoje é um dos símbolos da ‘cidade industrial’. “No dia 1° de maio de 1949 foi apresentado à população da cidade o Clube Esportivo Operário Várzea Grandense, na qual o Bispo Dom Antônio presenteou os jogadores da equipe com camisetas nas cores vermelha, branca e verde. A primeira partida foi contra a equipe do Palmeiras do município, declara o vereador.

Em 1957 a cidade de Várzea Grande teve a primeira mulher eleita como vereadora no estado de Mato Grosso. Segundo Mário Nadaf, o legado de Baracat foi de extrema importância. “É impossível comemorar os 151 anos de Várzea Grande e não falar da Sarita Baract. Conhecida por ser uma mulher pioneira na política de Mato Grosso, na educação e na emancipação feminina. Ela fumava, usava calças compridas e participava de movimentos políticos da cidade de Várzea Grande. Na época esse comportamento era visto de forma negativo devido o machismo, daqueles tempos”, declara Nadaf.

Na década de 60 foi criada a política de atração de investimentos para a cidade através do programa ‘Cidade Industrial’ que teve atração de investimentos industriais para o município. Dez anos depois foi inaugurado o Paço Municipal com a instalação da empresa Sadia Oeste S.A na região do Cristo Rei e a implantação das indústrias de refrigerantes como a Coca-Cola.

No ano de 1964 foi construído o terminal do Aeroporto Marechal Rondon na Avenida João Ponce de Arruda e depois transferido para a Vila Militar do município. Em 1966 o ex-governador do estado de Mato Groso Julio Muller e outros empresários fundaram a Matoveg Indústria de Óleos Vegetais, a primeira de grande porte em Mato Grosso, destinada à industrialização do óleo de babaçu, localizada, na região do Morro Vermelho. No dia da sua inauguração contou com a ilustre presença do Presidente do Brasil Castelo Branco. Porém o maquinário não quebrava o coco do babaçu, o que gerou vários prejuízos e acarretou o fechamento da fábrica.

Em 1967, Sarita Baracat venceu as eleições e se tornou a primeira mulher a ser prefeita no estado de Mato Grosso. De acordo com o vereador Mário Nadaf a vida política de Baract iniciou desde cedo. “Sarita tem uma linda trajetória política. Ainda jovem começou no magistério e lecionou aulas de sociologia, história e geografia. Ela possuía uma visão a frente do seu tempo e entendia que o ensino era essencial para melhorar a qualidade de vida da população por isso fundou a primeira escola agrícola de Várzea Grande. Como prefeita foi responsável pela abertura de mercado e incentivo às indústrias e também foi uma excelente deputada estadual nos anos de (1978-1982)”, finaliza o historiador.

.

FONTE: Assessoria/Aline Barbosa

2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Vereador Mario Nadaf, quando vai preocupar com as Praças do Boa Esperança? Graci ourives de Miranda, escritora C

  2. Eu Graci Ourives de Miranda, estive com a grande mulher Sarita Baracat , e ela está em MULHERES de Matto Grosso. Minha Obra. Sarita e suas parceiras Yolanda Bezerra (exemplo de postura) esposa do Senador e jurista Vicente Bezerra Neto .

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE