PUBLICIDADE
CADÊ O DINHEIRO?

Fábio Garcia afirma ter destinado R$ 80 milhões para equipar o PS

Deputado critica a maneira do prefeito tratar o caso da unidade de saúde e disse que ele não fez as visitações necessárias

Celestino Carlos

Jornalista

14/05/2018 11h37 | Atualizada em 14/05/2018 16h41

Fábio Garcia afirma ter destinado R$ 80 milhões para equipar o PS

Reprodução

O deputado federal Fábio Garcia (DEM) afirmou, durante uma entrevista à rádio Jovem Pan, na manhã desta segunda-feira (14), que a bancada federal de Mato Grosso destinou R$ 80 milhões em verbas para equipar o novo Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá, mas que o prefeito da capital, Emanuel Pinheiro, não tem cumprido seu papel de gestor, desonrando seu compromisso com a saúde e com a população.

“O prefeito de Cuiabá até hoje não fez as visitações necessárias para equipar este pronto-socorro”, afirmou Garcia.

Outra situação vista de forma negativa e reprovada por Fábio Garcia é a informação de que o prefeito realizou três processos de pregão eletrônico, totalizando um custo que gira em torno de R$ 22 milhões, escolha desnecessária e reprovada  pelo deputado.

“Isso é quase que somente um terço do que é necessário para equipar todo pronto-socorro”, afirmou.

Outra crítica proferida é a promessa feita à sociedade a respeito da conclusão das obras e que até agora não foi cumprida. Ele lembrou, inclusive, que essa é uma das promessas de gestão do executivo municipal, a de que o hospital ficasse pronto no aniversário de 299 da capital, porém até momento a unidade está de portas fechadas.  Além disso, o deputado desaprovou a atitude do preito em alugar equipamentos para o hospital.

“A obra não terminou, essa licitação não está na praça e o prefeito veio dizer por meio de nota que ele vai alugar os equipamentos. Isso é um absurdo. Se você tem dinheiro a fundo perdido, sem custo nenhum para o cidadão mato-grossense, você vai alugar para pagar renda para empresas e transferir essa conta para o cidadão?”, questionou Garcia.

Ficou acordado entre os poderes que o recurso de R$ 80 milhões, conseguido pela bancada federal, ficaria de posse do governo, mas deveria ser repassado ao município conforme fosse surgindo a necessidade de verba para equipar o novo Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

Leia mais

 

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE