PUBLICIDADE
SOLIDARIEDADE

HCanMT recebe doações de medicamentos para ajudar pacientes carentes

Os interessados devem entrar em contato com setor de triagem para saber se o remédio está dentro dos critérios para doação.

12/01/2018 14h50 | Atualizada em 12/01/2018 17h15

HCanMT recebe doações de medicamentos para ajudar pacientes carentes

Carlos Celestino

Muitas pessoas possuem em casa resto de medicamentos usados durante o tratamento de alguma doença e por não saber o que fazer com essas sobras, os usurários mantém guardado dentro de caixas, gavetas ou mesmo no banheiro. Com o passar do tempo, os medicamentos perdem sua utilidade e acabam sendo descartados de forma indevida no lixo comum ou no vaso sanitário, uma escolha não muito adequada. Uma boa solução para esses medicamentos pode ser doar para o Hospital do Câncer de Mato Grosso (HCanMT) para o tratamento dos pacientes. Qualquer pessoa pode fazer a doação na unidade, mas é importante ressaltar que nem todos os medicamentos são aceitos.

O Hospital  é referência no tratamento e cura das enfermidades e em 2017 foram realizados 95 mil atendimentos, uma média de oito mil pacientes por mês. E para auxiliar no tratamento dos doentes, o HCanMT recebe doações de medicamentos. Mas exsitem alguns critérios para o medicamento ser aceito. O Circuito Mato Grosso listou alguns procedimentos para guiar quem quiser ajudar nessa causa. 

De acordo com o farmacêutico do hospital, Lázaro de Oliveira Júnior, remédios líquidos (em gotas) e pomadas, não são aceitos se estiverem abertos, apenas estando lacrados. “As pomadas são de uso oral, não têm como serem aceitas. Já os medicamentos líquidos não tem como nossa equipe avaliar se o conteúdo presente no frasco é o remédio correspondente e, por uma medida de segurança, não recebemos”, explica o farmacêutico.

Outro fator observado são com relação à dosagem do medicamento, às vezes eles podem até fazer parte da lista de remédios recebidos, mas se não for à mesma dosagem usada, também não há possibilidades de recebimento. “Se o doador tiver uma caixa do medicamento Omeprazol de 10 miligramas, por exemplo, mesmo estando lacrada e dentro do prazo de validade não poderemos aceitar. Neste caso a quantidade de miligramas é inferior da que usamos aqui”, explica o farmacêutico.   

Já as cartelas de comprimidos podem ser doadas, mesmo que já tenha sido utilizada apenas parte delas. “Os comprimidos ficam embalados, isso não compromete o conteúdo do material e, podem ser recebidos”, afirma o farmaceutico.

Mas atenção, antes de ir até o HCanMT, é preciso entrar em contato com os setores triagem ou de farmácia (3648-7529 / 3648-7567), que irão analisar se o medicamento faz parte da lista de remédios aceitos e se eles estão dentro dos critérios adotados pelo hospital para serem recebidos.  

O hospital restringe aceitação de medicamentos vencidos, em hipótese alguma eles são aceitos, é o primeiro ponto observado pela triagem. “É importante que o doador ligue no setor de triagem, informando data de vencimento do medicamento e outros questionamentos que serão feitos, muitas vezes, as pessoas vem de longe com remédios que não recebemos”, explica.

Parte dessas doações chega dos próprios pacientes ou familiares que passaram por tratamento na luta contra o câncer ou vieram a óbito. O número de doadores que entram em contato manifestando interesse é significativo.  Em 2016, o HCanMT registrou um quantitativo de 96 doadores. Já em 2017, os dados mostraram uma baixa com relação ao ano anterior, sendo 79.   

Bazar do Hospital de Câncer (Foto: Carlos Celestino)

Outras doações

Além dos medicamentos, o Hospital de Câncer recebe outros tipos de doações como: roupas, alimentos, eletrodomésticos e tudo precisam estar em perfeito estado.  Os alimentos devem estar dentro do prazo de validade e as roupas não podem estar rasgadas.

O Assessor de Comunicação do HCanMT, Daniel Morita, explica que todo material recebido é vendido dentro de um bazar que funciona dentro do hospital. “As roupas doadas devem estar em bom estado, porque são vendidas para os pacientes, com um custo baixo. Alimentos não podem estar com a data próxima do vencimento”, argumenta Morita.  

Além de remédios, eletrodomésticos e alimentos, o hospital de Câncer de Mato Grosso recebe outras doações. 

Doações de cabelos: o Hospital recebe doações de cabelos para confeccionar perucas aos pacientes em tratamento. O cabelo precisa estar cortado, seco e amarrado e mechas para ser entregue. Neste caso, o hospital pede aos doadores que o tamanho seja a partir de 20 cm, isso garante perucas bonitas durante o processo de produção.

Doações na conta de luz: A prestadora de fornecimento de energia em Mato Grosso, Energisa, possui parceria com o hospital. Quem tiver interesse pode autorizar que as doações sejam realizadas automaticamente em sua conta luz. Basta preencher um formulário, escolher o valor e entregar no Hospital, e o valor será automaticamente debitado em suas próximas faturas de energia.

Doações em dinheiro: Você pode depositar ou transferir direto na conta do Hospital, gerar boleto ou carnê. Além dessas opções, o doador possuir conta no Sicredi pode autorizar o débito automático. Os dados bancários:  Associação Mato-Grossense de Combate ao Câncer / Agência:0810 / Conta: 53.703-7

.

FONTE: Carlos Celestino

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE