PUBLICIDADE
CINQUENTENÁRIO

‘1º APAE na Praça’ recorre à solidariedade na busca por recursos

Moradores poderão praticar a solidariedade autorizando doação por meio de conta de energia elétrica. Valor mínimo pode ser de R$ 5,00

14/11/2017 08h19 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

‘1º APAE na Praça’ recorre à solidariedade na busca por recursos

Ilustração

Como parte das celebrações dos 50 anos de criação da APAE Cuiabá será realizado na manhã do próximo dia 17(sexta-feira), na Praça Alencastro, o ‘1º APAE na Praça’. Esse é um ato do programa ‘APAE Energia’ e visa sensibilizar novos contribuintes à causa e ações de atendimento de pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

Durante esse evento, moradores de Cuiabá, Várzea Grande e outros municípios mato-grossense poderão praticar a solidariedade autorizando uma doação por meio da conta de energia elétrica. O valor mínimo da contribuição é de R$ 5 e são necessários documentos pessoais e o número da unidade consumidora para formalizar o desconto.   

Ao preencher e assinar essa autorização o consumidor estará apoiando, fortalecendo e possibilitando a ampliação de serviços de atendimento e defesa da garantia de direitos das pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

Criada em 1967, há 50 anos a APAE de Cuiabá promove e articula ações de defesa e garantia de direitos com ações de prevenção, orientação e prestação de serviços e de apoio à família.

A filosofia da associação é a de promover a aprendizagem dos(as) alunos (as) com o objetivo de inseri-los (as) no mercado de trabalho em consonância com o atendimento na área de saúde e educação. Neste caminho busca-se garantir a auto-realização, o acesso a direitos, possibilidades em seu desenvolvimento assim como seu potencial e participação na família e sociedade em geral.

Atualmente, a Escola da APAE de Cuiabá tem 170 alunos, crianças, adolescentes e adultos de todos as idades. Oferece desde a estimulação precoce de bebês até o EJA(Educação de Jovens e Adultos). Em sua sede, da Rua Major Grama, 600, bairro Centro Sul, atuam profissionais como pedagogos, assistente social, psicólogo, Psicopedagogo, fisioterapeuta, enfermagem, fonoaudiologia, educador físico.

FONTE: Assessoria

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE