PUBLICIDADE
53ª EXPOAGRO

Catadores arrecadaram mais de 2 toneladas de materiais recicláveis

Até o momento, foram separados cerca de 2000 quilos de material reciclável. Número pode aumentar, segundo organizadores

17/07/2017 14h25 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Catadores arrecadaram mais de 2 toneladas de materiais recicláveis

Assessoria

Grandes eventos requerem um amplo planejamento. Os responsáveis pela organização precisam pensar nos mínimos detalhes para que tudo ocorra dentro do que foi elaborado. Uma das maiores preocupações deve ser o que fazer com a quantidade de lixo gerada. Isto, para que não cause problemas de impacto ambiental. 

Pensando assim, a organização da 53ª Expoagro – que aconteceu entre 7 e 16 de julho – teve um cuidado especial em relação aos resíduos gerados durante o evento. 

O responsável pelo programa de coleta seletiva da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, Abel Nascimento, conta que foi procurado pelo diretor do Sindicato Rural de Cuiabá, Vicente Falcão, para ajudar a solucionar o problema do lixo produzido na Expoagro. “Entrei em contato com o presidente da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Mato Grosso, a Coopermar, que já colabora com Prefeitura Municipal, e fizemos uma parceria para a realização da coleta dos materiais recicláveis durante a feira”, revela Abel. 

Conforme explica o presidente da Coopermar, Wanderley Cavenaghi, uma equipe de nove cooperados trabalharam na feira. “Eles chegavam à tarde e realizam a coleta e a triagem dos materiais até o final do evento. Colocando tudo separado em bags: latas, garrafas pet, copinhos plásticos, outros materiais plásticos também, que são separados até por cores. Quando terminavam de coletar o lixo, descansavam nos alojamentos dentro da feira até amanhecer. Pela manhã iam para casa para descansarem e no fim da tarde voltavam para o parque de exposições para realizar todo o processo novamente”, relata Cavenaghi. 

Um ponto que o presidente da cooperativa fez questão de salientar é o cuidado que os organizadores da feira dispensaram para os catadores. “Além do alojamento para descanso, a organização da Expoagro deu todo o suporte para a realização  do trabalho dignamente. Para os catadores esta é uma oportunidade excelente, pois é uma forma de aumento de renda”, completa. 

Nascimento revela que, até o momento, foram separados cerca de 2.000 quilos de material reciclável e acredita que este número pode aumentar, já que o evento terminou neste domingo (17). “Esta é a quantidade de material que será levada para a cooperativa trabalhar e revender. Isso é apenas 10% de todo o lixo coletado. O que não é aproveitado, é recolhido pelos caminhões da prefeitura e levado para o aterro sanitário”, explica. 

O responsável pelo programa de coleta seletiva da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos ainda destaca o zelo por parte dos organizadores da feira em se atentarem para este tipo de ação. “O que está sendo feito na Expoagro é a inclusão sócio-produtiva de catadores e catadoras advindos de aterros sanitários e lixões. É um processo de inclusão social de pessoas que estão acostumadas a serem rejeitadas pela sociedade. Ao realizar a coleta dos resíduos da feira, elas percebem o quanto seu trabalho é importante e indispensável e, aliado à maneira humanizada como estão sendo tratados, eles se sentem realmente valorizados”, finaliza.

FONTE: Assessoria

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE