PUBLICIDADE
ELEITA A MELHOR

Padaria artesanal BakeHouse 44 conquista Cuiabá

Em 2017, a padaria foi eleita pela Veja Comer e Beber como a melhor padaria de Cuiabá com seus pães de fermentação natural e croissants

Catia Alves

Repórter

06/07/2017 10h36 | Atualizada em 12/07/2017 09h14 1 comentario

Padaria artesanal BakeHouse 44 conquista Cuiabá

Andrea Lobo

Uma padaria artesanal vem conquistando os cuiabanos. A BakeHouse 44, localizada na Avenida Filinto Muller, em Cuiabá, oferece aos seus clientes gostosuras diferenciadas das outras padarias. Com produtos totalmente artesanais e de fermentação natural, o lugar leva você a diferentes culturas e sabores.

Dentre as opções servidas estão foccaccias, ciabattas, baguettes, pães integrais e tradicionais, de nozes com passas, azeitona e outros sabores. Sanduíches, pão de queijo (receita de vó), brownies, cookies, carolinas, tortinhas doces e uma diversidade de delícias que enchem os olhos e agradam o paladar.

O queridinho é o croissant salgado ou de chocolate. O proprietário, Marcelo Oliveira, contou que são produzidas cerca de 200 unidades por dia e, dependendo do horário que você chegar para comer, não encontrará mais nenhum. Porém, ele ressalta: é só voltar no outro dia que você vai encontrar o melhor croissant da cidade.

A ideia da padaria é trazer de volta o modo de fazer pães como antigamente, utilizando a fermentação natural e bons ingredientes. Todos – garante o proprietário – escolhidos para agradar mais aos clientes. E para quem gosta de café, a BakeHouse 44 oferece a bebida coada na hora com leite ou puro. Tem também chocolate quente, com o chocolate derretido no fundo da caneca e coberto com leite bem quente. Deu até água na boca, né?

A paixão pela panificação é de família, Marcelo Oliveira é filho do “Marcelo Padeiro” e neto de Dante de Oliveira, que foi durante muitos anos proprietário da antiga Padaria Colombo na capital. Mas antes de se descobrir um apaixonado pela profissão, o também padeiro estudou Direito, como o pai gostaria de ter “um doutor” na família, e só depois é que ele descobriu a verdadeira vocação.

“Eu devo isso à minha noiva que sempre viu que eu gostava de cozinhar e me propôs uma parceria, que depois não acabou indo para frente, mas que eu não poderia deixar de continuar de seguir meu caminho. Larguei o Direito e mudei para São Paulo onde comecei meus estudos”, lembra Marcelo.

Apesar da tradição da família no ramo de panificação, Marcelo disse que não sentia vontade de trabalhar nisso. Foi depois de mudar para a capital paulista e fazer estágio em uma padaria de lá que ele descobriu que já estava no sangue, ou como ele mesmo disse: predestinado.

Lá, conseguiu ver fora de sala de aula como é uma produção, como é puxado o trabalho de padeiro. “Me dediquei bastante, ficava até depois do meu horário agendado para ajudar o pessoal a fazer limpeza e isso foi muito engrandecedor. Com o tempo ganhei a confiança do pessoal e eles me ensinaram muita coisa”.

Após o período de estudos em São Paulo, Marcelo sentiu que precisava tomar uma decisão: ou voltava para Cuiabá e abria um negócio ou se aprofundava ainda mais nos estudos. A opção foi a segunda e então ele foi morar em São Francisco, na Califórnia, e voltou a estudar. Dessa vez em uma escola de panificação de lá, onde morou por dois meses e meio.

“Foi uma oportunidade maravilhosa, pois São Francisco tem uma história muito legal com pão. Lá você encontra diversas padarias, desde as comerciais, as grandes que vendem camisetas e brindes, até as padarias mais ao meu estilo artesanal. Todas trabalham com fermentação natural, com produto mais parecido com a influência que eu tive aqui”, contou.

Quando voltou para Cuiabá, já havia alugado o prédio do avô e começou a dar forma ao lugar. Reformou, colocou os maquinários lá dentro e se organizou para abrir o local que antigamente havia sido despensa da padaria da família. Pequeno mas aconchegante, o estilo é bem diferente das outras padarias. Agradável e familiar.

“Chegou a hora, produção montada, padaria pronta e então abrimos no dia 16 de agosto de 2016 em um sistema de soft open (fase de testes antes da abertura oficial de determinado negócio), funcionamos por quatro horas por um mês, até que, pouco antes da abertura oficial no dia 4 de outubro, abrimos no formato que estamos até hoje. De terça a sexta-feira das 7h às 20h e aos sábados das 7h às 13h”.

Os pães são feitos com matéria-prima importante, como farinha de trigo francesa e levain, cultivado em casa. Os pães de fermentação natural podem ser de passas com nozes e de espelta, conhecido como trigo vermelho, que apesar de pouco disseminado no país tem boas propriedades nutritivas.

Nome

O intuito era trazer de volta a Padaria Colombo, mas segundo Marcelo o nome não poderia ser esse devido ao fato de haver uma Confeitaria Colombo muito famosa no Rio de Janeiro. Então surgiu BakeHouse, nome pensado após o empresário ver o termo nas redes sociais. Após uma pesquisa ele descobriu que o nome em inglês traduzido ao pé da letra significa Casa de Assar.

“O 44 eu roubei do Batalhão, já que ficamos bem ao lado do 44º Batalhão de Infantaria Motorizada de Cuiabá. Eu também moro há muitos anos aqui no bairro e desde moleque eu e meus amigos sempre nos referimos a ele como 44. Então veio daí a homenagem”, contou Marcelo aos risos.

Prêmio Veja – Comer e Beber

Em 2017, com apenas nove meses de mercado, a padaria artesanal ficou em 1º no ranking de melhor padaria em Cuiabá pela revista Veja. Em segundo ficou a padaria Viena e em terceiro a padaria Moinho.

Marcelo ficou feliz pelo reconhecimento e diz acreditar que ganhou o prêmio devido aos produtos oferecidos. “Se eu fosse como outras padarias, que oferecem o que o povo está acostumado talvez eu não recebesse prêmio algum. Então eu me sinto grato e feliz por ter feito uma escolha e ela estar dando muito certo”.

Endereço: Avenida Filinto Muller 540, Cuiabá, bairro Duque de Caxias II

Facebook: BakeHouse 44

Instagram: @bakehouse44

1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Parabéns ao jovem empreendedor! Amor pelo que faz, pelo jeito é coisa de família.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE