PUBLICIDADE
INFLUENZA

Apenas 41,7% do público-alvo foi imunizado em Mato Grosso

Mato Grosso tem o quarto pior resultado no país, a uma semana do encerramento de campanha

Da Redação

Equipe

18/05/2017 16h24 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Menos da metade do público alvo foi imunizado em Mato Grosso contra a influenza. Conforme balanço do Ministério da Saúde, até esta terça (17) somente 41,7% tinha vacinado em todo o Estado.  A campanha encerra no dia 26, sexta-feira da próxima semana. Este é o quarto pior resultado no país, com médias mais baixas em Roraima (34,7%), Pará (35,8%), Rondônia (39,9%).  Informações são da Agência Brasil.

Segundo dados atualizados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização (SIPNI), do Ministério da Saúde, em Cuiabá, 11,51 % das 40.201 crianças de 6 meses a menores de 2 anos já foram vacinadas;  26,10% dos 13.499 trabalhadores da Saúde; 18,56% das 8.024 gestantes; 32,30% das 1.319 puerperas e  30,50% dos 45.649  idosos. Em Cuiabá, a população estimada dos grupos prioritários é de 110.445  A campanha nacional teve inicio no dia 17 de abril e termina no dia 26 de maio.

Os grupos prioritários para vacinação contra a Influenza são  os trabalhadores da saúde e professores das redes pública e privada, as crianças na faixa etária de seis (06) meses a menores de cinco anos, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas até 45 dias após o parto e indivíduos com 60 anos ou mais de idade.  

Também fazem parte dos grupos considerados prioritários os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa, a população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clinicas especiais, independente da idade e os povos indígenas e os professores das escolas públicas e privadas.

No grupo de pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, independente da idade, é necessária a apresentação, no ato da vacina, da prescrição médica.

De acordo com o ministério, é fundamental que as pessoas se vacinem neste momento para estarem protegidas durante o inverno, quando os diversos vírus da influenza começam a circular com maior intensidade. A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito após aplicada.

Desde o dia 17 de abril, a dose está disponível nos postos de vacinação para crianças de 6 meses a menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além de professores da rede pública e particular.

Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e pessoas com deficiências específicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE