PUBLICIDADE
PARQUE DAS ÁGUAS

Após peixes morrerem em lagoa, Prefeitura aguarda relatório da CAB

De acordo com o secretário, a morte dos peixes pode ter sido causada por poluição em decorrência do esgoto despejado no local

Jefferson Oliveira

Repórter

18/05/2017 13h16 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Fotos: Andrea Lobo

O secretário municipal de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, informou ao Circuito Mato Grosso que aguarda o relatório final da CAB Cuiabá, quanto ao parecer sobre a morte de aproximadamente 300 peixes da espécie tilápia que vem ocorrendo na lagoa do Parque das Águas, na Capital, desde a semana passada.

Segundo o secretário, as mortes podem ter acontecido devido a poluição, já que no 1º exame de oxigenação da água, o resultado foi normal.

“No 1º exame realizado, a oxigenação da água o resultado foi, 8.4 e para começar a aparecer problemas com oxigenação que causaria a morte dos peixes, o resultado teria que ser de 5 para baixo”, informou ele.

No local, de acordo com o  secretário, existem peixes de várias espécies exóticas como tambacu, tambaqui, corimba, piava, cascudo, uma grande quantidade de traíras entre outros, porém as mortes foram registradas apenas de peixes da espécie tilápia

“Ali existe essa variedade de peixes, porque em algum momento da história, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), quando apreendia peixes, e até pessoas por conta própria, soltavam ali várias espécies, causando essa diversidade”, completou ele.

Stopa ainda alertou que se o relatório da CAB apontar polução da água por dejetos químicos, irá entregar o relatório para a Delegacia do Meio-Ambiente para que possa ser tomada as medidas cabíveis.

A água da lagoa é poluída devido ao alto índice de esgoto despejado irregularmente nela. Dezesseis órgãos públicos, sendo 15 estaduais e um federal, já foram notificados pela prefeitura em função dessa prática.

“Já vem de algum tempo esse embate com o Governo do Estado, para uma solução sobre o esgoto despejado no lago. Ficou acordado que até o final do mês o Governo nos enviará um relatório para retirar o despejo do esgoto na lagoa”, declarou.

O Secretário frisou que a poluíção da lagoa não traz qualquer risco a população que frequenta o local. Tendo em vista que na cascata, fontes e outros, é utilizado água potável, tendo um controle diário da sua qualidade.

Para finalizar ele alertou que os frequentadores em hipótese alguma devem tomar banho no lago, pois além de ter jacarés, capivaras e peixes, há o risco de contaminação.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE