PUBLICIDADE
EDUCAÇÃO ESPECIAL

730 CAD são disponibilizados para crianças especiais em Cuiabá

Até a primeira semana de março, havia 673 profissionais contratados e em torno de 77 pedidos de solicitações

Da Redação

Equipe

20/03/2017 14h30 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

A prefeitura de Cuiabá matriculou 818 crianças na rede de Educação Especial, sendo 730 alunos com Cuidadora de Alunos com Deficiência (CAD) referendadas, somente nos três primeiros meses da atual administração.

Até a primeira semana de março, havia 673 profissionais contratados e em torno de 77 pedidos de solicitações em processamento de validação para disponibilização de CAD.

Em 15 dias, a pasta municipal avaliou e considerou necessária a disponibilização de CAD para 57 crianças especiais entre as solicitadas. Atualmente, o órgão possui quatro casos de avaliações em andamento para verificar a necessidade de liberação de profissionais de acompanhamento individual.

Para ceder os profissionais, as escolas precisam encaminhar o pedido de avaliação à Secretaria Municipal de Educação de Cuiabá (SME). Posteriormente, psicólogos e fonoaudiólogos emitem laudos de confirmação ou não de deliberar CAD para então o órgão convocar e firmar o contrato com a cuidadora. 

Cerca de quatro psicólogos e quatro fonoaudiólogos faziam esta avaliação, entretanto, para atender o grande número de solicitação, em um curto espaço de tempo, a quantidade de profissionais dobrou neste ano letivo.

“O município é uma referência na Educação Especial, pois nem o Estado e nem a rede particular de ensino de Cuiabá têm hoje a estrutura que o município possui para este tipo de atendimento especializado”, destacou a secretária de Educação de Cuiabá, Mabel Strobel.

Os profissionais de CAD, destinados para acompanhar as crianças especiais, são classificados por meio de banco de dados referente ao processo seletivo, realizado para este ano letivo, via contagem de pontos.

A cuidadora tem o papel de prestar apoio à criança nas atividades de locomoção, higiene, alimentação, segurança, entre outras que exijam o auxílio pessoal e individual.

Crescimento

A grande adesão de crianças especiais, neste início de ano, está associada à crise econômica que fez grande parte de alunos da rede particular migrar para a rede pública do município que é referência no atendimento educacional especial. A pasta tem recebido uma média de 25 solicitações de CAD por dia e 125 por semana.

No ano passado, o número foi de 836 CAD disponibilizados com solicitações de profissionais de acompanhamento durante os doze meses de 2016, período que totalizou 906 alunos efetivados na rede municipal de Educação Especial. 

Para gerenciar essa alta demanda de início de gestão, a SME vai entrar em acordo com o Ministério Público Estadual (MPE) para delimitar os números de enquadramento de CAD para não acarretar no estouro da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), bem como o melhor gerenciamento do atual quadro de alunos.

Com assessoria

Veja mais

Prefeitura disponibiliza 400 novas vagas na Educação Infantil

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE