Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017
TERRA LIVRE

Cerca de 2 mil indígenas vão ocupar Brasília em abril, para maior mobilização nacional

O Acampamento Terra Livre é organizado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Adip)

Cerca de 2 mil indígenas vão ocupar Brasília em abril, para maior mobilização nacional
 

Foto: Reprodução

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) está convocando os povos e organizações indígenas de todas as regiões do país para a maior mobilização nacional do ano – o Acampamento Terra Livre (ATL) que será realizado em Brasília (DF), no período de 24 a 28 de abril de 2017.

O objetivo do acampamento é reunir em grande assembleia lideranças dos povos e organizações indígenas de todas as regiões do Brasil para discutir e se posicionar sobre a violação dos direitos constitucionais e originários dos povos indígenas e das “políticas anti-indigenas” do Estado brasileiro.

"É um movimento de resistência e luta pelos direitos conquistados, de alianças entre os povos e de analisar a conjuntura política e unificação das nações", disse Marcos Sabarú (foto), da coordenação da Apib, ao Circuito Mato Grosso.

Durante a mobilização, que prevê reunir cerca de 1.500 lideranças indígenas, estarão em discussão a desconstrução das instituições e políticas públicas voltadas aos povos indígenas,  as iniciativas legislativas anti-indígenas que tramitam no Congresso Nacional, a tese do Marco Temporal, a negação do direito de acesso à justiça e a criminalização de lideranças.

O acampamento deverá se posicionar sobre a paralização das demarcações e a falta de proteção das terras indígenas, os empreendimentos que impactam os territórios indígenas, as ações do poder judiciário e a situação da educação e saúde indígena.

Ainda de acordo com a Apib, entrarão em pauta a legislação indigenista, os temas da mulher e juventude indígena, além de outros assuntos de interesses do movimento indígena tais como a articulação de parlamentares, advogados e comunicadores indígenas.

A APIB disponibilizará as condições de logística, infraestrutura e alimentação para acolher as delegações, cabendo às associações, comunidades e organizações indígenas procurarem junto a sua rede de apoiadores e parceiros meios de transporte para se deslocarem até Brasília.

A organização avisa os participantes para não esquecerem levar os seus materiais de uso pessoal (creme dental, sabonete, escova de dentes, talheres, colchonete e agasalhos) e, quem puder, materiais de alojamento (barracas, lonas, cobertores, saco de dormir, redes, mosqueteiros etc). 

3 comentários

  1. Mario Ricardo Cassettari em 21/03/2017 18:25

    CORAGEM E FORÇA PARA LUTAR SEMPRE !

  2. Regilanne Guajajara em 21/03/2017 13:43

    Vamos avante Parente

  3. Adilson de Oliveira em 20/03/2017 09:37

    Parabéns a todos os parentes indígenas pela organização e pela luta em defesa dos nossos direitos!

COMENTAR