Quinta-Feira, 25 de Maio de 2017
TUDO RESOLVIDO

Trabalhadores da Ecopav voltam ao trabalho em Cuiabá

Nesta terça-feira (10), funcionários da empresa responsável pela coleta de lixo na Capital cruzaram os braços

Trabalhadores da Ecopav voltam ao trabalho em Cuiabá
 

Após pararem o serviço de coleta de lixo em Cuiabá nesta terça-feira (10) devido à falta de pagamento do auxílio alimentação, os funcionários da empresa Ecopav retornaram ao trabalho na manhã desta quarta-feira (11).

De acordo com o gerente comercial, Fernando Infantino, a empresa Sodexo responsável pelo vale alimentação já regularizou o pagamento do benefício aos funcionários. “A situação já está resolvida. Ontem a empresa regularizou o pagamento e hoje mesmo os funcionários já estão na rua trabalhando normalmente”, afirmou ao Circuito Mato Grosso.

A paralisação deve acarretar um atraso na coleta, mas tudo deverá ser normalizado em breve, relatou o Infantino. Em Cuiabá, são coletados cerca de 600 toneladas de lixo diariamente.

Em nota, a prefeitura de Cuiabá, se posicionou informando que notificou a empresa Ecopav sobre um processo administrativo com possibilidade de quebra de contrato vigente, caso os serviços não fossem retomados.

Confira a nota na íntegra:

“Em relação à notícia da paralisação dos cerca de 200 garis e motoristas que atuam no serviço de coleta do lixo doméstico urbano, a prefeitura de Cuiabá tem a informar que já notificou a empresa Ecopav, contratada para locação de equipamentos e fornecimento de mão de obra, para sanar a situação de forma a não prejudicar a prestação de serviço essencial para a população. Também foi instaurado processo administrativo com possibilidade de quebra do contrato vigente. A empresa informou que já regularizou os pagamentos dos benefícios de vale alimentação, vale transporte e cesta básica e que entrou em entendimento com os trabalhadores e seu sindicato para que as atividades sejam retomadas na quarta feira (11) no período vespertino”.  

Leia mais

Trabalhadores paralisam coleta de lixo em Cuiabá por falta de vale de alimentação

COMENTAR