PUBLICIDADE
WÂNIA MONTEIRO

Processo de envelhecimento e a influência do tecido ósseo.

09/05/2022 16h31 | Atualizada em 16/05/2022 16h29

O envelhecimento facial é um processo tridimensional, dinâmico que envolve o envelhecimento dos tecidos moles e das estruturas ósseas. O esqueleto facial muda conforme envelhecemos, e as alterações estruturais impactam diretamente na estética facial. Para se rejuvenescer uma face, é preciso compreender a dinâmica do envelhecimento e suas consequências nas estruturas da face. Com o envelhecimento, ocorrem diminuição da sustentação e da elasticidade da pele, reabsorção e remodelamento da estrutura óssea, atrofia e deslocamento inferior dos compartimentos de gordura e aumento da tensão muscular facial. As técnicas de preenchimento facial, na maioria das vezes, desenvolvem o aspecto jovial à face do paciente, no entanto, tais procedimentos limitam-se aos tratamentos cutâneos. Ainda, pouco se fala sobre a saúde óssea da face e a preservação desse tecido para reduzir os efeitos, ao longo tempo, os efeitos do processo de envelhecimento da face. O funcionamento do tecido ósseo é orquestrado por hormônios e fatores nutricionais como alimentos ricos em cálcio e vitamina D. O silício é benéfico para a saúde óssea, atuando os processos de mineralização e calcificação. Durante o envelhecimento cronológico o organismo perdes grandes quantidades de silício, que deixam de se acumular no tecido ósseo do rosto. Ainda, sabe-se que a diminuição do consumo de silício na alimentação diminui a concentração de colágeno na matriz extracelular e pode reduzir sua capacidade de mineralização no tecido ósseo. Portanto devemos nos alimentar com boas fontes de silício quais são: frutas como a maçã, laranja, manga e banana; legumes: repolho cru, cenoura, cebola, pepino e abóbora, oleaginosas como amendoim e amêndoas; cereais: arroz, milho, aveia e peixe.







Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE