PUBLICIDADE
WÂNIA MONTEIRO

Quando tudo vai bem

17/09/2021 10h26 | Atualizada em 20/09/2021 16h33

O corpo humano é uma máquina perfeita que realiza bilhões de reações químicas por segundo, está trabalhando nas 24 horas do dia. Quando tudo vai bem, nem lembramos que habitamos em um corpo físico né? Do contrário quando a máquina não funciona bem, ou seja, quando ficamos doentes, nesse momento o corpo se faz notar. E o desconforto é logo percebido. Precisamos perceber o que desajustou nosso corpo? Perceber o que fizemos para que nossa máquina(corpo) não funcionasse tão perfeitamente. Muitas vezes não é o que fizemos agora, mas sim o que fazemos há anos e anos seguidos e assim o corpo se desestrutura aos poucos e aparecem as doenças. Um dos produtos alimentícios que nos prejudica é o açúcar. Todas as vezes que comemos açúcar ou farinha branca (trigo) , o nosso corpo produzirá insulina para evitar que o nível de açúcar no sangue aumente acima do normal. Quanto mais açúcar mais insulina é produzida pelo pâncreas. Esse hormônio é responsável por retirar o açúcar do sangue e levar par dentro das células nos dando energia. No entanto, os altos e constantes níveis, o tempo todo, resultam em excesso de peso, doenças como diabetes e envelhecimento precoce. O gerenciamento dos níveis de insulina é um dos mais importantes segredos para a longevidade. A agressividade do açúcar ao organismo e a grande concentração deste não-nutriente em produtos industrializados, acarreta processos inflamatórios. Os açúcares refinados aumentam a produção de radicais livres, citocinas pró-inflamatórias e requerem as nossas células brancas(leucócitos), o que levará à diminuição da imunidade. Nosso corpo é para nos proporcionar saúde, mas depende do combustível que oferecemos a ele, se for bom, a máquina funcionará bem por muito tempo, se não for bom, a máquina sempre precisará ser consertada. Nutra sua máquina com os alimentos corretos e usufrua da vida com disposição e saúde.







Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE