PUBLICIDADE
EDIR PINA DE BARROS

Súplica

17/07/2021 21h15 | Atualizada em 26/07/2021 09h16

Beija-me mais, põe o mais cálido calor



Nos beijos que me deres,

Pois viva em mim a alma de todas as mulheres

Que morreram sem amor!...



(Ânsia múltipla, Gilka Machado)

Beija-me os pés, a nuca, meus cabelos,

com a volúpia insana dos mortais,

desejo em teus afagos muito mais

do que me dás, contidos pelos zelos.

Os beijos que tu guardas quero tê-los,

os cálidos, ousados, mais carnais

- no mar de meus desejos sejam cais –

e não te esqueças, não, dos tornozelos.

Renasçam na minha alma, em meu viver,

pulsantes no meu corpo, nos meus seios,

mulheres que hoje vivem sem candor.

E, na ânsia dos momentos de prazer

vivam em mim os íntimos anseios

daquelas que morreram sem amor.

Edir Pina de Barros é membro da Academia Brasileira de Sonetistas e da Academia Virtual de Poetas de Língua Portuguesa. Seus poemas estão disponíveis em vários livros, antologias, revistas eletrônicas e nas mídias sociais. É doutora e pós-doutora em Antropologia pela USP, professora aposentada (UFMT). Nasceu no Mato Grosso do Sul e hoje reside em Brasília.



Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE