PUBLICIDADE
EDIR PINA DE BARROS

Doce encanto

18/02/2021 09h59 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00 2 comentarios

Tens a ternura das tardes langorosas
a desmaiar no horizonte purpurino,
iluminando teu  corpo de menino,
de onde se exalam essências perfumosas.
 
Tens a beleza das garças majestosas
a procurar, no remanso cristalino,
o lambari, tão arisco e pequenino,
de carnes tenras, macias, saborosas.
 
Tens a leveza das plumas de japus,
de jaçanãs, colhereiros, dos anus,
dos jaburus, a ostentar rubras coleiras
 
Nos teus olhinhos, na íris, tens guardado
todo o mistério dos rios represados
na vastidão das planícies pantaneiras.



 

Edir Pina de Barros é membro da Academia Brasileira de Sonetistas e da Academia Virtual de Poetas de Língua PortuguesaSeus poemas estão disponíveis em vários livros, antologias,  revistas eletrônicas e nas mídias sociais.  É doutora e pós-doutora em Antropologia pela USP, professora aposentada (UFMT). Nasceu no Mato Grosso do Sul e hoje reside em Brasília.  



.


2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Belíssimo soneto hendecassílabo (tônicas nas 4ª/7ª/11ª), com a marca da grande Edir Pina de Barros!

  2. Edir é sempre brilhante! Mais um soneto belíssimo. E em hendecassílabos!!!

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE