PUBLICIDADE
WANIA MANTEIRO

Dieta cetogênica e jejum são ferramentas para a saúde

02/12/2019 14h41 | Atualizada em 10/12/2019 10h27

Em linhas gerais, a alimentação cetogênica ou dieta cetogênica é utilizar um conjunto de estratégias alimentares para o que o corpo fique em estado de cetose. Quando se pensa nesse tipo de alimentação, a primeira imagem que vem à mente são refeições repletas de gorduras de fontes animais, carnes vermelhas gordas, embutidos, bacon, queijos amarelos etc. A base das estratégias cetogênicas é criar condições para que as reservas de glicose sejam esgotadas, de modo que o corpo consiga converter os depósitos de gorduras em cetonas. A produção de corpos cetônicos ocorre tanto em condições de jejum quanto em restrição calórica intensa. A suplementação de triglicerídeos de cadeia média (TCM), especialmente à base de ácido caprílico (C8), impulsiona a formação de corpos cetônicos, auxiliando no processo de cetoadaptação e geração de energia. Algumas dicas, no café da manhã, deve ser um momento para se alimentar com maior aporte de proteínas e gorduras boas como: TCM ou azeite ou óleo de gergelim pode usar com ovos cozidos, panquecas feitas com farinha de amêndoas. Lanche da manhã, se sentir fome, refeição com maior gordura, fibras solúveis e insolúveis e fotoquímicos, que tal tomar um chá sem adoçar, oleaginosas (castanhas e nozes) e sementes de girassol, de abóbora, de melancia. No almoço com maior aporte de fibras, proteínas, gorduras boas, e carboidratos, saladas de folhosos com sementes de girassol ou abóbora, carne magra, legumes com baixo índice glicêmico como abobrinha verde, brócolis, couve flor. Arroz integral ou quinoa ou trigo-sarraceno. Lanche da tarde é a refeição chave para diminuir a compulsão noturna. Usar proteínas com maior teor de triptofano e glicina como ervilha e arroz, pode fazer uma pastinha de ervilha com bolacha de arroz. No jantar, deve ter baixa carga glicêmica. Usar folhas verdes escuras
com azeite extravirgem ou óleo de abacate, proteína das carnes brancas magras (peixe ou frango) ou ovo e legumes de baixo índice glicêmico citados anteriormente. Deve-se usar estas estratégias duas ou três vezes por semana ou por 10 dias.



 

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE