PUBLICIDADE
ANNA MARIA RIBEIRO COSTA

Curador mapeia arte da cerâmica raiz e contemporânea

22/10/2019 15h26 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

O curador de arte, produtor cultural e pesquisador da cerâmica artística Fernando Zelman, paulistano, 37, com residência dupla entre São Paulo e Buenos Aires, tem se dedicado nos últimos 10 anos na pesquisa e resgate da cultura ancestral brasileira da cerâmica, viajando pelo país e exterior, mapeando a produção artesanal e artística, junto a coletivos, artistas, comunidades indígenas e quilombolas, conhecendo de perto a cultura e produção local deste ofício artesanal.



Desde o dia 13 de outubro já visitou quase 20 artistas e artesãos em Cuiabá, Chapada e região, coletando obras, imagens e depoimentos para um livro que será publicado em 2020 e na curadoria da “2ª Bienal da Cerâmica edição Latino-americana” que reúne quase 100 artistas do Brasil e países como Argentina, México, Bolívia, entre outros.

A ceramista cuiabana Nice Aretê é quem está conduzindo o roteiro de visitas de Zelman aos artistas e artesãos, com foco de apresentar a nossa cerâmica e seus criadores.

Nesta temporada de visitas, Zelman está capacitando artistas, curadores e artesãos de Cuiabá e da Chapada através da Oficina De Curadoria e Produção em Cerâmica que termina no próximo sábado dia 19 realizada e promovida pelo SESC Arsenal.



Encantado com a qualidade e originalidade de nossa cultura da cerâmica, o curador desconhecia a vitalidade desta arte em nosso estado MT, quando também inclui além dos ceramistas, artistas de outras práticas como literatura, fotografia e artes plásticas.

Único curador especializado em cerâmica na América Latina, Fernando Zelman atua também com artes visuais, moda e design, tendo já promovido mais de 300 exposições e mostras nos principais museus com destaque para o Centro Cultural Banco do Brasil, em SP e no Distrito Federal, A CASA Museu do Objeto Brasileiro de Design em SP e prepara a 3ª edição do Festival da Cerâmica que ocorrerá na capital paulista no MASP.

Segundo Zelman “nestes quase 10 dias de trabalho intenso, posso afirmar que o movimento da Cerâmica artística na região é seguramente um dos melhores do Brasil, tendo em vista a excelência artística e qualidade na diversidade de técnicas e estilos, com características culturais e ancestrais ainda preservadas tanto nas expressões de raiz, como no frescor da produção jovem e contemporânea” e completa “o Coletivo Cerâmica no Mato é um dos grandes protagonistas da renovação e continuidade desta arte, bem como o apoio de instituições como o SESC Arsenal”, finaliza o curador que pretende voltar no início de 2020 e completar a 2ª etapa da viajem.

Escrito por Fernando Zelman

Contato: galeriacentral@hotmail.com / Facebook/Insta: Fernando Zelman

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE