PUBLICIDADE
HALISSON LASMAR

O ser político

15/04/2019 13h42 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

O ser político

Divulgação

O ser político é uma figura mutante.

Camaleonicamente tem que se vestir de vários personagens para ultrapassar barreiras e atingir objetivos.

Pessoal ou coletivamente o político tem que ter a simpatia e o sorriso como instrumentos de conduta.

Treinamento de memória, conhecimento de causas, atualização de fatos e notícias, devem ser suas lições de casa.

O político vai da adoração ao ódio, de seguidores e eleitores, com uma expressão mal colocada, uma imagem comprometedora, um projeto inacabado ou uma posição impopular.

Saber dosar suas ações e condutas pode parecer hipocrisia, mas é a necessidade da função que dita a regra do jogo.

Traições, leviandades, infidelidade e deslealdade são instrumentos, que usados pelo entorno, devem ser detectados com experiência adquirida ao longo de seus mandatos ou sua pretensa carreira política.

Jogo de cintura é ferramenta diária.

O político tem que conviver com esses fatores e adotar uma postura de condescendência mesmo contra seu instinto, princípios e posicionamentos.

Ser maleável, inquisitivo as vezes, radical de vez em quando e apaziguador sempre é o caminho!

Ser maestro da sinfônica e conduzi-la com competência é o desafio.

Entrar neste mundo exige sacrifícios pessoais, ouvidos moucos, é uma observação criteriosa do mundo a volta.

Em tempos atuais, retidão, conhecimento de gestão, condenação de maus feitos e muita energia são ingredientes para o sucesso.

Quem os tem e adota sai na frente.

Opinião pública e redes sociais são o passaporte para conquistas e perpetuações.

O marketing bem feito, tem mais que nunca ser muito  feito, e  a quatro mãos.

Conselheiros, marketeiros e a comunicação tem sido, ao longo dos anos, um instrumento eficaz na construção de imagens públicas, mas hoje exige participação, não mais imposição.

Mas do que nunca estes profissionais e seguimentos tem que ter a humildade da reciclagem de seus métodos e a observação constante e inequívoca do que posts e público vão avaliando e sugerindo.

Em tempos de virtualidade, ficou mais fácil ter parâmetros, reagir, acatar ideias e criar estratégias.

A pesquisa é em loco e a tabulação fica na palma da mão.

Canal direto com eleitor e reação simultânea, a virtualidade é poderosa e altamente esclarecedora.

Conselhos e opiniões devem ser ouvidos e traduzidos para o público, daí sim, decisões!!!

Obviedade transparente de novos tempos. Simples....

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE