PUBLICIDADE
WANIA MONTEIRO

Corpo, mente e espírito

11/03/2019 13h32 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Corpo, mente e espírito

Divulgação

Vitalidade positiva, não pode ser um fim por si só, mas uma consequência de uma melhora no bem-estar, por meio da adoção de hábitos que tornam o cotidiano saudável, começando pela alimentação.  Hoje sabemos que as nossas emoções têm poder de influenciar em nossos hábitos. O estado da mente atua muito em nossa saúde. Muitas das doenças sofridas por nós são resultado de depressão mental, desgosto, ansiedade, descontentamento, remorso, culpa, desconfiança, todos tendem a consumir as forças vitais, e a convidar à decadência e à morte. A mudança de hábitos alimentares requer muito mais que a prescrição de uma dieta. A busca por uma melhor saúde por meio da alimentação começa com uma investigação profunda, que tem como fundamento a conexão corpo, mente e espírito. Todos os sistemas do nosso organismo estão interligados. Por isso, deve-se tratar a saúde como um todo. As pessoas adoecem pelo que elas comem. Em um mundo em que tudo conspira para que as pessoas se alimentem mal, é importante que alguns hábitos de nossos antepassados sejam resgatados. A ingestão regular de alimentos comprados in natura e preparados em casa, como carnes, frutas e cereais, é um dos caminhos para se ter uma alimentação saudável. Podemos nos perguntar: Ao comer, podemos dizer que nossa mente trapaceia nosso corpo? Sim. As pessoas criam subterfúgios para comer algo que não precisam, mesmo sabendo que são alimentos nocivos. Hoje dizem muito: “Ah, mas eu mereço comer isso…”. Merece por quê? Nosso corpo é nosso templo. Temos que cuidar dele. Hipócrates, o pai de Medicina, já dizia: “que o alimento seja o seu remédio, e que o remédio seja seu alimento”. Isso há quantos mil anos?  Olhem para nossos avós, bisavós. Antigamente eles tinham uma alimentação mais limpa e, consequentemente, menos obesidade e doenças crônicas e cânceres. Comiam comida de verdade, e não produtos alimentícios como atualmente. Para fugir disso, só com a força de vontade e com um objetivo muito cristalizado. Dá, sim, para a pessoa se organizar e planejar sua alimentação. Tenho muitos pacientes que, apesar do cotidiano intenso, planejam a comida da semana inteira, fazem sua marmitinha, congelam. Tudo é questão de organização e ter força de vontade. Onde está o seu foco? No problema ou na solução? O que você está fazendo para alcançar os seus objetivos? Onde está o seu foco, está a sua força.

 

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE