PUBLICIDADE
Maria Thereza

Vestimentas da alma

28/06/2018 07h32 | Atualizada em 28/06/2018 08h33


A energia é a base de tudo. Tendo dentro de si e nos ambientes energias equilibradas, não teremos nos rodeando energias estagnadas que bloqueiam a circulação sadia de vibrações. A má resolução afetiva interfere nos circuitos energéticos dos ambientes, vamos cuidar disso. Sabem que as energias seguem os pensamentos. Cada um é o que pensa. Fios energéticos interligam as pessoas. Às vezes energias densas grudam nelas e fazem um estrago. Ou estes fios são esparramados pelos aposentos formando uma goma, resultando uma baixa nas vibrações e na espiritualidade do morador. A verdadeira proteção nossa não são as vestimentas e sim a nossa aura. Por isto temos que a tratar bem e alimentá-la sempre com verdade e luz. Da mesma maneira que higienizamos o corpo, temos que higienizar a aura, este campo de luz que nos envolve. As energias ruins existem e a cada dia estão se espalhando mais e mais a nossa volta. Estas não ligam e não sabem se a pessoa tem formação acadêmica ou tem algum cargo elevado etc... Elas entram e invadem as pessoas e os ambientes por sintonia com o que elas pensam sentem e fazem na vida. Não interessa se o indivíduo tem diploma de pós-graduação ou é um conhecedor do mundo, pois estas energias nefastas procuram o clima psíquico interno adequado para agir e tomar posse. Doutores de várias áreas são infligidos por estes danos. Alguém pode comprar o amor verdadeiro de outro? E que coisa da Terra poderá preencher o vazio existencial do coração? Nem bebida ou drogas são capazes de dar o que o próprio coração não descobriu: a arte de ser feliz. A missão de todo homem é uma só: viver! E, se puder, fazer o melhor possível. Talvez por isso o grande sábio chinês Lao Tzé ensinou o seguinte: “O sábio pode até andar vestido em andrajos, mas ele carrega uma joia dentro do seu coração”.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE