PUBLICIDADE
ROSEMAR COENGA

Poemas da Iara

17/07/2017 07h58 | Atualizada em 17/07/2017 08h04


POEMAS DA IARA – EUCANAÃ FERRAZ

Eucanaã Ferraz nasceu no Rio de Janeiro em 18 de maio de 1961. Poeta brasileiro, publicou, entre outros, os livros de poemas Desassombro (7 Letras, 2002 - Prêmio Alphonsus de Guimaraens, da Fundação Biblioteca Nacional, melhor livro de poesia de 2002), Rua do mundo (Companhia das Letras, 2004), Cinemateca (Companhia das Letras, 2008), Sentimental (Companhia das Letras, 2012 - Prêmio Portugal Telecom 2013) e Escuta (Companhia das Letras, 2015): para o público infanto-juvenil, Poemas da Iara (Língua Geral, 2008), Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos (Companhia das Letrinhas, 2009), Palhaço, macaco, passarinho (Prêmio Ofélia Fontes, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Melhor Livro para a Criança de 2011).

Iara é uma índia que vive no fundo das águas do rio e fascina a todos com seu canto deslumbrante. Em Poemas da Iara, (Língua Geral, 2008), primeiro livro do poeta Eucanaã Ferraz dedicado ao público infanto-juvenil, é possível conhecer, em versos e nas belas ilustrações de Andrés Sandoval, a história desta encantadora sereia. A obra, que traz o texto sob o acordo ortográfico dos países de língua portuguesa, integra e lança a coleção Mãe Brasil, da Editora Língua Geral, que pretende recriar as lendas indígenas em diálogo com questões contemporâneas. Em Poemas da Iara, o mundo mágico das lendas mistura-se ao mundo real da poluição, da desertificação dos rios e da extinção de animais selvagens. 

Sobre escrever poesia para crianças, conta o poeta “que relutou um pouco antes de enveredar por esse caminho de uma poesia capaz de alcançar também leitores em formação. “Eu me achava incapaz. E por muito tempo entendi que não estava mesmo apto para tanto”, diz. “Toda poesia é exigente. Não facilito para as crianças. Facilitar, quando se trata de criação – e julgo que a poesia é a máxima realização disso, é um erro. Quero ampliar em meu leitor sua capacidade de viver experiências por meio de palavras. Não importa que idade tenha”. Que venham outros livros de poesia desse poeta que encanta. 

Rosemar Coenga é Doutor em Teoria Literária e Literaturas

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE