Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
WANIA MONTEIRO DE ARRUDA

ADOÇANTE?...

Adoçantes artificiais são substâncias sintéticas, tóxicas aos neurônios produzidas em laboratório

 

Na semana passada atendi uma cliente que, além de usar adoçante nos cafés e sucos, usava também na salada como tempero (HUMMMMM). E achando que estava comendo saudavelmente. Infelizmente a indústria tenta colocar em nossa cabeça que é melhor opção comer ou beber usando adoçantes, mas não é!

Adoçantes artificiais são substâncias sintéticas, tóxicas aos neurônios, produzidas em laboratório, havendo modificação na molécula do açúcar em sua fabricação, além de que alguns adoçantes contêm metilparabeno que é uma substância química que pode agir como disruptor hormonal, elevando o nível de estrogênio no organismo.

A sucralose tem cloro em sua composição que compete com o iodo, dificultando a função da glândula tireoide. Todos os adoçantes aumentam a concentração da glicose em nosso sangue e aumento da produção de insulina pelo pâncreas (semelhante ao consumo do açúcar). Diminuem a secreção de GLP-1 (hormônio secretado pelo intestino que diminui o apetite), logo aumentam a fome e a compulsão por alimentos doces (vício do açúcar). Também alteram a microbiota intestinal, causando sua disfunção (disbiose), causando produção de gases , distensão abdominal e desconforto.

O ideal é parar de adoçar tudo, para isso vá diminuindo a quantidade usada, a cada dia diminua uma gota até perceber que não precisa adoçar sucos, cafés, chás etc.

Caso necessite, use adoçantes naturais tipo stévia, xilitol, eritritol, mas em pouca quantidade. Aprenda a sentir o gosto dos alimentos. Não existe mágica, temos que mudar a nossa mente em relação à alimentação.

Wania

Wania Monteiro de Arruda

Wania Monteiro de Arruda é nutricionista funcional, aficcionada em receitas saudáveis e saborosas, que divulga em seu site e no Insta

COMENTAR