PUBLICIDADE

GRANDES ABERTURAS

Na Arquitetura, em se tratando de novos projetos com estilo minimalista, cada vez mais a ousadia está presente...

Edmilson Eid

Colunista

20/03/2017 14h22 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00


Na Arquitetura, em se tratando de novos projetos com estilo minimalista, cada vez mais a ousadia está presente.

Com espaços mais abertos, numa linguagem arquitetônica de maior interação dos ambientes, sempre em busca da união familiar, todos se espelham na visão de facilidade e comodidade no dia a dia, tanto no conforto quanto na limpeza e higienização dos ambientes.

Os pés-direitos das casas, ou seja, a altura dos vãos entre o chão e o teto, são cada vez mais altos, impondo maior nobreza e sofisticação.

As esquadrias são um dos detalhes da obra. Os clientes estão cada vez mais exigentes quanto ao tipo de material, formatos, tamanhos, cores e sua funcionalidade. As portas e janelas são itens essenciais no projeto, responsáveis pela beleza, acabamento e segurança.

Umas das exigências no definir é o desempenho térmico e acústico devido ao crescimento das cidades com seu alto coeficiente de calor e sonoridade.
Os profissionais da construção civil têm o dever e compromisso de orientar o cliente na definição da escolha das portas e janelas, sem deixar comprometer o projeto definido da arquitetura.

Atualmente existe a Norma de Desempenho NBR 13575, que obriga as empreiteiras e construtoras ao uso correto na utilização e colocação. 

Com projetos cada vez mais ousados das aberturas dos vãos e alturas que imprimem estilo de arquitetura, fizeram com que indústrias especializadas busquem soluções e opções com desempenho e qualidade nos materiais e principalmente nos acessórios e fechos, garantindo maior segurança.

No mercado da construção os mais indicados para obras mais modernas são o alumínio e o PVC, quando os investimentos são grandes nas indústrias, buscando atender esse público mais exigente.

Os vidros também acompanham a evolução desses tipos de esquadrias que exigem tamanhos grandes, com maior segurança e principalmente evitando grande insolação, e buscando uma acústica adequada ao ambiente em que vão ser colocadas.

A criação dos chamados vidros jumbos é uma grande evolução do desenvolvimento que essas esquadrias gigantescas exigem.Com tantas novas soluções, os projetos de arquitetura se consolidam na paisagem urbana, encarando os desafios dos anos modernos.

 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE